Serrinha: Autoridades e população resgatam o carnaval popular de Serrinha

Passagem do “Tem nego bebo aí” e o Bloco da Galega marcaram retorno da tradição carnavalesca local.

A rainha do carnaval de Salvador 2018, Evelin Oliveira esteve presente no carnaval de seu município.

A tarde do último domingo (04) foi mágica para milhares de serrinhenses. O Carnaval foi aberto na cidade com a passagem do tradicional bloco “Tem nego bebo aí”, um dos maiores do interior baiano. Saindo da Praça Morena Bela às 14 horas, o bloco levou famílias inteiras a cantar e dançar pelas ruas e avenidas de Serrinha ao som das famosas marchinhas.

A festa cumpriu sua missão de resgatar a alegria e valores do carnaval popular. Um mar de gente fantasiada coloria e divertia a cidade de Serrinha com muita criatividade e paz. As mulheres – símbolo de beleza da cidade, também capricharam nas fantasias e adereços, encantando o público.

Enquanto muitos se divertiam, outros também puderam fazer um dinheirinho com a festança. Centenas de vendedores ambulantes e catadores garantiram uma renda a mais este mês a partir da passagem do bloco, aliviando os efeitos do desemprego em Serrinha e região.

As lentes do Bahia Notícia, através de nosso fotógrafo oficial, Tiago Souza, também estiveram atentas para captar o colorido e o sorrido dos foliões.

Resgatando as tradições:

O resgate das tradições de Serrinha tem sido uma tarefa de muitas mãos. Além da população local, algumas autoridades locais se destacam nessa missão. É o caso do vice-prefeito da cidade, Berg Aragon, que contrariamente ao prefeito, Adriano Lima – que não foi encontrado na cidade – acompanhou de perto a passagem das charangas, conversou com o público, cumprimentou comerciantes e foi bem recepcionado pela multidão que tomava as avenidas da cidade. Berg tem sido um ativo defensor das celebrações históricas de Serrinha, apoiando iniciativas populares na cultura e no esporte.

A vereadora por Serrinha e presidente da União de Vereadores da Bahia (UVB), Edylene Ferreira, também tem fortalecido essa luta. Edyele esteve neste domingo nas avenidas durante a passagem do “O bloco da Galega” e  trocou camisas para o bloco por alimentos não perecíveis voltados à doação.

As sócias de outro tradicional bloco, o Charmosas da Serra, Vany Ramos e Cátia Oliveira, também prestigiaram a festa ao lado de seus maridos, o articulador político Guio Vieira e Ricardo Santana. Juntos, os casais tem sido protagonistas no resgate das tradições dos blocos juninos e carnavalescos de Serrinha. Atualmente, o Charmosas da Serra é o maior bloco exclusivamente feminino do interior da Bahia.