Quando se quer prestar uma homenagem a cidade que você vive e tanto ama, nada melhor do que falar dela para as pessoas, né? Longe de ficar repetindo os aspectos negativos a que todo mundo se atém, quero falar na coluna de hoje sobre as potencialidades de Serrinha, o que faz dela uma cidade singular na Bahia.

Nossa cidade tinha e ainda têm alguns sérios problemas de infraestrutura, como toda cidade brasileira, em geral, tem, mas ela também dona e se orgulha de ter uma das populações mais bem educadas da Bahia. A educação do nosso povo se mistura à simpatia, e torna a estadia dos visitantes uma verdadeira experiência cultural.

Somos donos de uma das maiores e mais prestigiadas Vaquejadas do Brasil, a famosa Vaquejada de Serrinha, que acontece geralmente no mês de setembro. Além disso, temos um dos mais visitados festejos juninos do Estado, que sempre vem no bojo da celebração pelo aniversário da cidade, em 13 de junho.

No mesmo mês, toma as ruas de Serrinha o maior bloco feminino de São João da Bahia: as charmosas da Serra. Um bloco que exala beleza, simpatia e festividade, atributos que toda serrinhense costuma ter. Não obstante, cabe mencionar os eventos geralmente puxados por “eles”, como os encontros de motoqueiros e as disputas de motocross que tomam a cidade.

A diversão e o entretenimento aqui ganham um ingrediente a mais, que em tempos de crises faz toda a diferença: o custo. Apesar das mencionadas opções culturais, Serrinha tem um custo de vida razoavelmente baixo, se levarmos em conta os bons serviços oferecidos por nossos hotéis, restaurantes, bares, lanchonetes, boutiques e casas de show. Tudo isso faz da cidade ainda mais atraente para os turistas do Estado e do Brasil.

Enfim, é sempre um prazer escrever para o Bahia Notícia, mais ainda quando para falar de minha amada cidade. Aproveito para conclamar meus conterrâneos a demonstrarem seu amor por Serrinha, se comprometendo com o desenvolvimento da cidade, com a manutenção de nossas tradições e a educação de nossa gente. Somos puro amor por você, Morena baiana!

Compartilhar